domingo, junho 11, 2006

Manifesto Anti-Fundamentalismo Anti-Tabaco

Não sei se já experimentaram andar de autocarros, ou então no metro em hora de ponta. Não sei se já viveram a experiência de estar à espera do metro em horas de ponta com imensa gente. É nessas alturas que só me apetece gritar por oxigénio, porque geralmente o cheiro é insuportável. Eu não compreendo o fundamentalismo anti-tabaco, se não criam primeiro um fundamentalismo higiénico. Não compreendo como é que o fumo de um fumador consegue ser pior que aturar o cheiro insuportável de alguém.

Não sei porque é que os deputados não experimentam andar de metro ou autocarro em hora de ponta, visitarem os lares de 3ª idade, ou então as urgências dos hospitais públicos, e em simultâneo comerem uma sandocha… Acho que numa situação dessas preferem levar com o fumo do tabaco na tromba que snifar o cheiro a mijeira e/ou a sovaqueira…

De certeza que ainda não se aperceberam que com sistemas de ventilação eficazes, todos esses problemas são ultrapassados, e nesse campo, o cheiro de tabaco em qualquer local público é mínimo ou mesmo nem se nota.

Já que pago impostos por fumar e por tudo aquilo que consumo, se o meu fumo incomoda, e se me querem proibir de fumar, exijo que em qualquer local público exista um sistema de ventilação adequada, ou então que passem a adoptar o fundamentalismo higiénico. A obrigar toda a malta a cheirar bem, a lavar as dentuças para evitar maus hálitos, entre outras coisas… Se quiserem entrar por esta via, que passem a distribuir desodorizantes, sabonetes, champôs, pastas e escovas de dentes, detergentes para a roupa, entre outras coisas… Comecem a pensar em considerar os produtos de higiene como um produto de primeira necessidade e não um produto de luxo (os 21% de IVA, parece incrível, não?)…

O problema em restaurantes e mesmo em discotecas e bares (ou qualquer local público), passa principalmente pelos sistemas de ventilação, que por vezes não são os mais eficazes ou contabilizados para um dado número de pessoas, mas se forem bem implementados, posso garantir que o cheiro de tabaco é parcialmente ou mesmo completamente aniquilado. Acho que a implementação desta lei não vai servir para nada, quem é fumador fuma, e vai continuar a fumar, não vai ser pelas imagens de tipos a morrer (entre outras…) que a malta vai deixar de fumar…

Ainda não percebi bem esta mania de imitar os outros países, mas em vez de ser em coisas produtivas para Portugal, é apenas em coisinhas de fachada… Estamos sempre lixados com estes tipos…

10 Comments:

Anonymous mitó Escreveu...

E...entras logo a matar!
Lamentàvelmente não concordo contigo!As campanhanhas devem ser feitas embora, por vezes, não o sejam da melhor forma. Que também se façam para hábitos de higiene, estou plenamente de acordo!
Quanto às ventilações...como são obras de elevados custos, é preferível proibir (por exemplo, nos aviões foi o caso)...

Bem, mas a forma como argumentas está excelente!

12:29 da tarde  
Blogger mixtu Escreveu...

sempre lixados..
grande post
besitos

4:39 da tarde  
Blogger Guerreiro Escreveu...

Acho muito bem que o mínimo de higiene deve ser exigido para garantir a sanidade da população, mas discordo que uma ventilação minima resolvesse o assunto, seria necessário ter um furação a passar no metro à hora de ponta para que o cheiro dos 200 sovacos da carruagem não me chegassem ao nariz.
Penso que era muito melhor baixar um pouco o nível e chamar-lhe "porco" ou "konami" para que tenham vergonha na cara e tomem banho nessa noite.

Kisses ;)

4:59 da tarde  
Blogger Eric Blair Escreveu...

Pois, pois, chega para lá o cinzeiro, se não te importas.

6:02 da tarde  
Anonymous Anónimo Escreveu...

A perspectiva é boa, mas tem de ser completada, pois o fundamentalismo tem de exigir mais, como por exemplo, acabar com os telejornais, as bandeiras à janela, a poluição do disparate, o herman sic, etc..

8:20 da tarde  
Blogger Belzebu Escreveu...

Estou totalmente de acordo! Aliás, como me recuso a ser descriminado, deixei de fumar e em contrapartida deixei também de tomar banho, de escovar os dentes e nem sequer me inibo de flatular em público! Vão pagar bem pago impedirem-me de fumar o meu cigarrito!

eheheheh! Saudações!

12:25 da manhã  
Blogger Mac Adriano Escreveu...

Em primeiro lugar: até que enfim que voltaste! Em segundo lugar: ainda por cima voltaste bem, dizendo o que deve ser dito e deixando o politicamente correcto para os hipócritas. E concluis bem, dizendo exactamente o que eu acho: esta mania "moderna" de imitar outros países, pelos vistos, só serve quando é para importar ideias "lixiosas" (não é gralha, não quis dizer luxuosas, de luxo, mas sim "lixiosas" de lixo). Aliás, em relação ao tabaco, havia exemplos equilibrados em dezenas de países. Mas não, fiel ao seu estilo, o governo português quer implantar a lei mais fundamentalista que se conhece e que, claro, vem dos países anglófonos, mestres do fundamentalismo, mestres em genocídios por todo o mundo, mas que depois fingem preocupar-se com a nossa saúde. E os hipócritas e os que não resistem a lavagens ao cérebro aplaudem.

7:57 da tarde  
Blogger marco Escreveu...

ate que enfim!
vou fumar um cigarrito

12:13 da tarde  
Blogger Manoel das Couves Escreveu...

Em http://abanacao.blogspot.com estão disponíveis dois inquéritos que pretendem (de alguma forma) intervir na Consulta Pública sobre a proposta de Legislação antitabágica que o Governo apresentou. O que é também uma forma de participação cívica, para que outros não determinem autocraticamente aquilo que também nos diz respeito.

MFR

8:31 da tarde  
Anonymous Anónimo Escreveu...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you!
freelancer starlancer Certificate degree online program Street blow jobs megan Mercedes benz w195 159 alfa new romeo Interior designer fort lupton Comment generic post remember zyban Gmc c3 1999 jetta body kits marthas vineard golf free hardcore Awnings+shade+structures Vermont local wireless plans Mazda protege steering parts Arch enemy skeleton dance mp3 Tennessee jeep trails

12:33 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

/body>